Campo Térmico e Higrométrico da Regional Praia do Canto no Município de Vitória (ES)

Nome: Wesley de Souza Campos Correa
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 28/03/2014
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Cláudia Câmara do Vale Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Cláudia Câmara do Vale Orientador
Eberval Marchioro Examinador Interno
Maria Elisa Siqueira da Silva Examinador Externo

Resumo: Correa, W. S. C.: Campo térmico e higrométrico da Regional Praia do Canto no Município de Vitória (ES). Dissertação (Mestrado em Geografia). Programa de Pós Graduação em Geografia, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2014.

Nesta pesquisa foi analisado o comportamento térmico e higrométrico em diferentes locais da Regional Praia do Canto no município de Vitória (ES) tanto no período chuvoso quanto no seco por meio da técnica de transecto móvel. A análise confirmou que as mudanças de uso e cobertura da terra associado com as características do relevo influenciam diretamente as variáveis meteorológicas, neste caso a temperatura e umidade relativa do ar. A análise das condições médias permitiu observar dois núcleos térmicos um ao norte e outro ao sul na área em estudo. Às 15h tanto no verão como no inverno, a temperatura do ar atingiu o seu máximo e as taxas de umidade relativa, o seu valor mínimo; em consequência do maior valor de radiação terrestre devolvida para a atmosfera. No verão e inverno, as áreas mais aquecidas ficaram bem definidas, áreas correspondentes aos núcleos térmicos. As maiores influências do tecido urbano nas variáveis meteorológicas, foram verificadas sob atuação da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS). As brisas marítimas têm um peso importante no comportamento topoclimático urbano, sobre tudo na parte da manhã e da tarde. Na porção centro-leste da área em estudo observou-se até 3ºC a menos nos períodos vespertinos em relação aos pontos localizados na porção norte e sul. Estes pontos sofrem influência direta dos efeitos de brisa marítima e dos arranjos dos prédios que formam sombreamento (Cânions Urbanos), fato que dificultam a formação de núcleos térmicos e também ilhas de calor durante o dia sobre esta porção. As ilhas de calor foram observadas nos dois períodos, tanto no período chuvoso (verão), como também, no período seco (inverno) elas são localizadas onde há intenso fluxo de veículos e pessoas, e também nas áreas mais verticalizadas. A intensidade da ilha de calor é mais forte sobre a atuação da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS). Às 15h a ilha de calor foi classificada como de forte intensidade para os dois períodos analisados. A umidade relativa do ar manteve-se elevada durante os dois experimentos. Os menores valores de umidade foram registrados em pontos que compõem o núcleo térmico verificado na parte norte da área em estudo. Em virtude do comportamento das variáveis observadas foram identificadas 3 unidades Topoclimáticas Urbanas na Regional Praia do Canto.
Palavras-chave: Regional Praia do Canto, temperatura do ar, umidade relativa do ar, clima urbano.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910