INTER-RELAÇÕES ENTRE OS PROCESSOS SOCIOAMBIENTAIS E A QUALIDADE DE VIDA DO MUNICÍPIO DE PIÚMA - ES

Nome: Regina de Marchi Lyra Oliveira
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 21/12/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Aurélia Hermínia Castiglioni Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andre Luiz Nascentes Coelho Examinador Interno
Aurélia Hermínia Castiglioni Orientador
Marlon Carlos França Examinador Externo
Pablo Silva Lira Examinador Externo

Resumo: RESUMO
A tese discute a temática do crescimento populacional e o consequente aumento dos
problemas socioambientais. Os principais impactos que decorrem do
desenvolvimento de uma área urbana sobre os processos socioambientais estão
ligados à forma de ocupação da terra, retirada da cobertura vegetal, com o
consequente aumento das superfícies impermeáveis, fato que vem ocorrendo em
grande parte das bacias hidrográficas que se localizam próximas às zonas de
expansões urbanas ou inseridas no perímetro urbano. Nesta situação, encontra-se o
município de Piúma, localizado da região do baixo curso do rio Novo, bacia
hidrográfica situada no litoral sul capixaba. A pesquisa possui como objetivo
caracterizar as relações entre a evolução do crescimento populacional no município
de Piúma/ES e as transformações ocorridas nas dimensões socioambientais que se
alteraram em decorrência do processo de urbanização. Para que este objetivo fosse
alcançado, foram utilizadas bibliografias diversificadas, uso de Geotecnologias e
pesquisa de campo. O crescimento da população nas cidades tem gerado impactos
negativos significativos sobre o meio ambiente. As inundações se mostram cada vez
mais severas em decorrência da impermeabilização do solo, com a falta de um plano
de manejo das águas pluviais, e o emprego excessivo de canalizações, situação
presente na área de estudo. Com o crescimento urbano, obras de infraestrutura
urbana alteram significativamente a cobertura do solo e a topografia, modificando a
Qualidade Ambiental Urbana e Qualidade de Vida do ambiente local. O avanço da
urbanização, com o consequente crescimento populacional sobre o meio natural, de
maneira mal planejada, tem causado a degradação acentuada das áreas próximas
aos cursos de água em Piúma, provocando consequências negativas para os
habitantes da região em questão, com a perda da qualidade ambiental urbana e
qualidade de vida do espaço em que habitam. Estas alterações negativas serão
abordadas na pesquisa por meio de sete dimensões socioambientais: Urbanização,
Cobertura Vegetal, alteração nos Recursos Hídricos, Erosão Praial, Plano de Bacias,
Enquadramento dos Corpos de Água e Saneamento Ambiental.

Palavras-chave: Crescimento populacional; urbanização; Qualidade ambiental
urbana; Qualidade de vida, Dimensões socioambientais.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910