CAMPO TERMOHIGROMÉTRICO DAS REGIONAIS ADMINISTRATIVAS DE GOIABEIRAS E JARDIM DA PENHA, VITÓRIA – ES: ESTUDO DE CASO DE CLIMA URBANO EM ÁREAS LITORÂNEAS.

Nome: Maria Luisa Monks de Paula
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 31/07/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Edson Soares Fialho Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andre Luiz Nascentes Coelho Examinador Interno
Charlei Aparecido da Silva Examinador Externo
Edson Soares Fialho Orientador

Resumo: Nesse estudo foi analisado o comportamento térmico e higrométrico, nas estações verão
e inverno, em diferentes pontos da Regional Goiabeiras e Jardim da Penha no município
de Vitória (ES), por meio da técnica de transect fixo e móvel. A escolha dos pontos de
mensuração buscou expressar os diferentes atributos do sítio no qual a cidade de Vitória
se assenta, focando na diversidade de funções e morfologias urbanas e o dinamismo da
mesma. Para tal pesquisa foi utilizada a técnica de transects móveis, sendo realizado seis
coletas de dados, três no dia 17/03/2019, equivalente a estação verão, nos horários de
09h00min, 15h00min, 20h00min, e outras três no dia 22/09/2019, correspondente a
estação inverno, nos mesmos horários da coleta anterior, ambos sob atuação da Alta
Subtropical do Atlântico Sul (ASAS). Também foi elaborado o mapa de uso e cobertura
das terras urbana com base em dados cedidos pelo Instituto de Defesa Agropecuária e
Florestal do Espirito Santo (IDAF) e Instituto Jones do Santos Neves (IJSN) que
possibilitou correlacionar às áreas correspondentes aos núcleos de aquecimento e
resfriamento com a influência do tecido urbano. A análise evidenciou que as mudanças
de uso e cobertura das terras urbana, derivada das atividades e estruturas urbanas,
associados a características do relevo, e a proximidade ao litoral influenciam nas variáveis
de temperatura do ar e na umidade relativa do ar. Foi possível evidenciar também a
influência da maritimidade no comportamento topoclimático urbano, principalmente nos
horários matutinos e vespertinos, assim como foi possível notar influência da barreira de
prédios na orla da praia.

Palavras-Chave: Campo Térmico; Zona Litorânea; Clima Urbano; Vitória/ES.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910