ANÁLISE DO EFEITO OROGRÁFICO NA DISTRIBUIÇÃO DE CHUVAS: ESTUDO DE CASO NOS MUNICÍPIOS DE FUNDÃO E SANTA TERESA (ES) NO ANO HIDROLÓGICO (AH) 2015-2016

Nome: Fabricio Holanda do Nascimento
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 05/05/2017
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Cláudia Câmara do Vale Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Andre Luiz Nascentes Coelho Examinador Interno
Cláudia Câmara do Vale Orientador
Wellington Lopes Assis Examinador Externo

Resumo: O efeito orográfico refere-se a uma relação existente entre a atmosfera e a superfície terrestre. Assim, esta pesquisa teve como objetivo principal fazer uma análise da distribuição da pluviosidade ao longo de um transecto de 18,8 quilômetros de extensão, entre os municípios de Fundão e Santa Teresa, no estado do Espírito Santo, no ano hidrológico 2015/2016 (AH 2015/2016). Para tanto, foram realizados levantamentos bibliográficos acerca dos principais temas norteadores da pesquisa, a exemplo de conceitos de clima e tempo, tipos de chuva, escalas de análise em climatologia, circulação geral da atmosfera, efeito orográfico na distribuição de chuvas, análise geográfica do clima, entre outros. Além disso, foram confeccionados sete pluviômetros experimentais, conforme a metodologia de Assis (2009), de sessenta centímetros cada um. Para a fixação dos mesmos, foram considerados os seguintes fatores: altitude, locais que apresentassem distintos padrões de uso e cobertura da terra, com pouca ou nenhuma presença de barreiras físicas, como árvores ao redor dos pluviômetros, a fim de evitar problemas na captação de chuva. Ainda neste contexto, cada posto pluviométrico foi fixado em caibros de, pelo menos 1 metro e 30 centímetros do solo. Os resultados da pesquisa demonstraram correlação entre a rugosidade superficial do relevo local com a distribuição e intensificação das chuvas, mesmo em períodos em que a origem das mesmas associava-se aos sistemas de larga escala, a exemplo da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS). Também foi realizada uma interpretação dos principais elementos climatológicos (temperatura do ar, umidade relativa do ar, radiação, insolação, direção e velocidade dos ventos), por meio de dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), ao longo do AH 2015/2016, com o propósito de comparar dos dados institucionais com os dados de precipitação coletados em campo, e consequentemente do clima local, compreendendo que a climatologia geográfica entende o clima como um conjunto de elementos interconectados e não de forma isolada.
Palavras-chave: climatologia geográfica; chuva orográfica; escala de análise; Espírito Santo.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910