Geografia Marinha

Código: PPGG-7222
Curso: Mestrado em Geografia
Créditos: 4
Carga horária: 60
Ementa: Conceituação
O desenvolvimento da Oceanografia e os objetivos da Geografia Marinha.
Origem das bacias oceânicas
O espraiamento dos fundos oceânicos segundo o modelo da tectônica de placas
Geomorfologia submarina
Características físicas e químicas da água do mar
Correntes oceânicas
Massas de água
Ondas como agente geomorfológico
Maré
Variações do nível do mar
Causas das variações do nível do mar
Variações do nível relativo do mar como agente modificador da linha de costa
Aspectos básicos da vida marinha
Geografia regional dos oceanos
A classificação regional físico-oceanográfica de Dietrich
Critérios geográficos de regionalização – a região oceânica geográfica
Recursos do mar
Principais recursos extraídos do mar
Recursos minerais, pesca e aquacultura
Transporte marítimo e função portuária como elemento de desenvolvimento econômico, sua importância geopolítica e seus desdobramento na ocupação do litoral.
Gestão oceânica e costeira. Gerenciamento costeiro e Projeto Orla.
Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM) e o Projeto LEPLAC de definição da plataforma continental jurídica brasileira.
Bibliografia: Albino, J.; Paiva, D.S. ; Machado, G. M. V. 2001. Geomorfologia, tipologia, vulnerabilidade erosiva e ocupação urbana das praias do litoral do Espírito Santo. Geografares, Vitória, ES, v. 2, n.Junho, p. 63-69, 2001.
Acauan, R.; Polette, M. 2011. Educação ambiental como método de intervenção comunitária na gestão ambiental local: o Projeto Meros do Brasil. Brazilian Journal of Aquatic Science and Technology (Impresso), v. 16, p. 31-57.
Araujo, S.I. ; Silva, G.H.; Muehe, D. 2002. Manual básico para elaboração de mapas de sensibilidade ambiental a derrames de óleo no sistema Petrobras: ambientes costeiros e estuarinos.. Rio de Janeiro: Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo A. Miguez de Mello (CENPES) Petrobras, 2002. v. 1. 134p .
Bastos, A.C.; Moura, R.L.; Amado-Filho, G.M.; Dagostini, D.P.; Secchin, N.A.; Francini-Filho, R.B.; Güth, A.Z.; Sumida, P.Y.G.; Mahiques, M.; Thompson, F.L. 2013 . Buracas: Novel and unusual sinkhole-like features in the Abrolhos Bank. Continental Shelf Research, v. 1, p. csr.20130435.
Bombana, B.A.; Polette, M. 2013. Governança de praias urbanas: adaptação do sistema de gestão ambiental de praias da UNE-EN 150.104:2008 (ISO 14001 PRAIAS) para a praia central de Balneário Camboriú, SC - Brasil. COSTAS: Revista Iberoamericana de Manejo Costero Integrado, v. 1, p. 1-18, 2013.
Comissão Independente sobre os Oceanos. 1998. O Brasil e o mar no século XXI. Relatório aos tomadores de decisão do país. 408 p.
Dias, J.A.; Polette, M.; Carmo, J. 2009. As Zonas Costeiras no contexto dos Recursos Marinhos. Gerenciamento Costeiro Integrado, v. 9, p. 3-5, 2009.
Ferreira, J.C.; Polette, M. 2009. The coastal artificialization process. Impacts and challenges for the sustainable management of the coastal cities of Santa Catarina (Brazil). Journal of Coastal Research, v. 56, p. 1209-1213.
Floriani, D.C.; Scheibe, l. F.; Polette, M. 2007. Aplicação da análise da cadeia causal em unidades de conservação. Um estudo de caso: Área de Proteção Ambiental do Anhatomirim (SC- Brasil). Natureza & Conservação, v. 5, p. 132-140.
King, C.A.M. 1975. Introduction to physical and biological oceanography. E. Arnold (ed.).
King, C.A.M. 1974. Introduction to Marine Geology and Geomorphology. E. Arnold (ed.).
Klumb-Oliveira, L.A; Souto, R.D. 2015. Integrated coastal management in Brazil: analysis of the National Coastal Management Plan and selected tools based on international standards. Revista de Gestão Costeira Integrada / Journal of Integrated Coastal Zone Management, 15(#):###-###.
Lins-de-Barros, F.M.; Muehe, D. 2009. A tradição da Geografia nos estudos costeiros. Mercator (UFC), v. 8, p. 77-102.
Lins-de-Barros, F.M.; Muehe, D. 2010. Avaliação local da vulnerabilidade e riscos de inundação na zona costeira da Região dos Lagos, Rio de Janeiro. Quaternary and Environmental Geosciences, v. 2, p. 55-66.
Martins, N.G.; Rodrigues, D.A.; Ribeiro, G.M.; Freitas, R.R. 2015. Avaliação da atividade pesqueira numa comunidade de pescadores artesanais no Espírito Santo, Brasil. Revista de Gestão Costeira Integrada / Journal of Integrated Coastal Zone Management, 15(#):###-###.
Moura, R.L.; Secchin, N.A.; Amado Filho, G.M.; Francini Filho, R. B.;Freitas, M.O.; Minter-Veras,C.;Teixeira, J.B.; Thompson, F.; DUTRA, G.; Sumida, P.Y.; Guth, A.Z.; Lopes, R. M.; Bastos, A.C. 2013. Spatial patterns of benthic megahabitats and conservation planning in the Abrolhos Bank. Continental Shelf Research, p. 10.1016/j.csr.
Muehe, D.1999. Definição das novas fronteiras marítimas segundo a Convenção das Nações Unidas para o Direito do Mar. In: Castro, I.; Miranda, M. & Egler, C. (org.) Redescobrindo o Brasil. Editora Bertrand Brasil S.A. Rio de Janeiro. p. 149-158.
Netto, R.F.; Nunes, A.G.A.; Albino, J. 2002. As técnicas de pesca e o conhecimento tradicional envolvido nas atividades dos pescadores artesanais da comunidade de Santa Cruz, ES - Brasil. Geografares, Vitória, v. 3, p. 123-132.
Netto, R.F.; Nunes, A.G.A.; Albino, J. 2002. A pesca realizada na comunidade de pescadores artesanais de Santa Cruz - ES Brasil. Boletim do Instituto de Pesca (Online), v. 10, p. 93-100.
Muehe, D. 2001. Critérios morfodinâmicos para o estabelecimento de limites da orla costeira para fins de gerenciamento. Revista Brasileira de Geomorfologia, v. 2, n.1, p. 35-44.
Muehe, D. 2003. Beach morphodynamic research in Brazil: Evolution and applicability. Journal of Coastal Research, Itajaí, Santa Catarina, v. SI 35, p. 32-42.
Muehe, D. 2004. Definição de limites e tipologias da orla sob os aspectos morfodinâmico e evolutivo. In: Ministério do Meio Ambiente; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. (Org.). Subsídios para um projeto de gestão (Projeo Orla). Brasília: Distrital Gráfica e Editora Ltda.
Muehe, D.; Garcez, D.S. 2009. A Plataforma continental brasileira e a relação com a zona costeira e a pesca. Mercator, Fortaleza - Ce, v. 4, n.8, p. 69-88.
Muehe, D. 2009. A zona costeira do Brasil e sua vulnerabilidade face à ocupação e às mudanças climáticas. In: Mendonça, F.; Lowen-Sahr, C.L.; Silva, M.. (Org.). Espaço e Tempo: Complexidade e desafios do pensar e do fazer geográfico. Curitiba: ADEMADAN, v. p. 425-439.
Muller, E.D.; Polette, M. 2013. Estudo comparativo institucional entre o modelo de gestão costeira no Brasil e o modelo francês. COSTAS: Revista Iberoamericana de Manejo Costero Integrado, v. 1, p. 53-68, 2013.
Neves, C.F.; Muehe, D. 2008. Vulnerabilidade, impactos e adaptação a mudanças do clima: a zona costeira. Parcerias Estratégicas (Brasília), v. 27, p. 217-295.
Nicolodi, J.L.; Petermann, R.M. 2011. Vulnerability of the Brazilian coastal zone in its environmental, social, and technological aspects. Journal of Coastal Research, v. SI 64, p. 1372-1379, 2011.
Nicolodi, J.L.; Petermann, R.M. 2011. Mudanças Climáticas e a Vulnerabilidade da Zona Costeira do Brasil: Aspectos ambientais, sociais e tecnológicos. Revista da Gestão Costeira Integrada, v. 10, p. 151-177, 2010.
Novak, L.P; Polette, M. 2015. O processo de governança costeira nos municípios de balneário Camboriú e Itajaí - SC, Brasil. Geosul (UFSC), v. 29, p. 73-78, 2015.
Novelli, Y.S.; Soriano-Sierra, E.J.; Vale, C.C. et al. 2015. Climate changes in mangrove and salt marshes. Brazilian Journal of Oceanography (Impresso), 2015.
Oliveira, M.R.L.; Nicolodi, J.L. 2012. A Gestão Costeira no Brasil e os dez anos do Projeto Orla. Uma análise sob a ótica do poder público. Revista de Gestão Costeira Integrada, v. 12, p. 89-98.
Piatto, L.; Polette, M. 2012. Análise do Processo de Artificialização do Município de Balneário Camboriú, SC, Brasil. Gerenciamento Costeiro Integrado, v. 12, p. 77-88.
Polette, M.; Muehe, D.; Soares, M.G. 2013 . The challenge of the process of coastal management in Brazil in times of global climate change. In: Bruce Glavovic, Robert Kay, Michael Kelly, Ailbhe Travers. (Org.). Climate Change and the Coast: Building Resilient Communities. 1ed.London: CRC Press, 2013, v. 1, p. 212-238.
Polette, M.; Raucci, G. 2003. Methodological proposal for carrying capacity analysis in sandy beaches: a case study at the central beach of Balneário Camboriú - SC - Brazil. Journal of Coastal Research, Itajaí - SC - Brazil, v. 35, p. 94-103, 2003.
Polette, M.; Rebouças, G.N; Filardi, A.C.L.; VIEIRA,P.F. 2006. Rumo a Gestão Integrada e Participativa de zonas Costeiras no Brasil. Gerenciamento Costeiro Integrado, v. 5, p. 43-48.
Polette, M.; Rosso, T.C.A. 2003 . O desafio para a implementação de um programa de gerenciamento costeiro em nível municipal para o litoral brasileiro. Ciência Hoje.
Polette, M.; Vianna, L.F. 2006. An integrated coastal zone management plan for zoning marine touristic area in northern-central costal of Santa Catarina State/Brazil: basis for discussion. Journal of Coastal Research, v. 39, p. 1000-1002.
Polette, M.; Vieira, P. F. 2009. The Strides and Gaps in Brazilian Integrated Coastal Zone Management: An Undercover Evaluation of the Scientific Communitys Perceptions and Actions. Ocean Yearbook, v. 23, p. 670-685.
Polette, M.; Vieira, P.F.; Santos, C.R. 2009. The implementation of the Coastal Observatory in Santa Catarina State - South Brazil. Journal of Coastal Research, v. 56, p. 1281-1283.
Souto, R.D.; Polette, M.; Kampel, M. 2009. Evaluation of Sustainability indicators for the coastal zone of Rio de Janeiro - Brazil. Journal of Coastal Research, v. 56, p. 1311-1315.
Seabra, A.A.; Polette, M.; Freitas, G.P.; Casillas, T.A.D.V. 2011. A Promissora Província Petrolífera do Pré-Sal.. Revista Direito GV, v. 7, p. 57-74.
Seabra, A.A. ; Khosrovyan, A.; VALLS, T.A.; Polette, M. 2015. Management of Pre-Salt Oil Royalties: Wealth or poverty for Brazilian coastal zones as a result? Resources Policy, v. 45, p. 1-8.
Silva, A.E.; Menandro, P.S.; Alencastre, K.; Quaresma, V.S.; Bastos, A.C. .2014. Interpretation of sedimentary processes using echo-character distribution: case study of Piraque-Açu and Piraque-Mirim estuarine system. Aracruz, ES (Brazil). Revista Brasileira de Geofísica (Impresso), v. 32, p. 301-309.
Silva, P.de C.M. da 1978. Usos do Mar. (Ed.) Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (CIRM). Impresso no Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM).
Teixeira, J.B.; Martins, A.S. ; Pinheiro, H.T.; Secchin, N.A.; Moura, R.L.; Bastos, A.C.. 2008 Traditional ecological knowledge and the mapping of benthic marine habitats. Journal of Environmental Management, v. 115, p. 241-250, 2013. Vale, C.C.; Fernandes, M.M.S. 2008. Atlas de ecossistemas do Espírito santo. 1. ed. Viçosa: SEMA, v. 1. 504p
Zanotelli, C.L. 1999. O Pólo de Tubarão, elementos de reflexão para entender o Pecém. Essentia (Sobral/CE), Sobral - Ceará, v. 1, p. 81-92.
Zanotelli, C.L. 2000. A migração para o litoral: O caso dos trabalhadores da Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST). Geografares: Revista do Mestrado e do Departamento de Geografia, Centro de Ciências Humanas e Naturais (UFES), Vitória, v. 01, p. 29-40.
Zanotelli, C.L. 2014 . Cadeia do petróleo e impacto na Região Metropolitana de Vitória. In: Joana Barros; Evanildo Barbosa da Silva; Lívia Duarte. (Org.). Cidades, indústrias e os impactos do desenvolvimento brasileiro. 1ed.Rio de Janeiro: FASE - Solidariedade e Educação, 2014, v. 3, p. 59-73

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910